Novembro de 2009, a data em que a bike mudou minha vida…

Quando criança por volta dos 9 anos de idade quando minha me perguntava o que eu seria quando crescer eu sempre respondia:
– Mãe vou ser cientista ou ciclista.
Cientista eu não me tornei apesar de minha enorme curiosidade sobre como tudo funciona meus amigos até acham engraçado porque tudo o que eu vejo eu quero desmontar para ver como é por dentro.
Me formei na área de designer, mas o esporte sempre esteve presente na minha vida para vocês terem uma ideia eu já pratiquei skate, patins, ioiô, le parkour, kung fu e bike.
Mas a correria do dia a dia não me permitia eu me aprofundar ou praticar de uma forma mais consistente o esporte. Até que em novembro de 2009 eu resolvi mudar.
Era uma segunda-feira de julho então veio o pensamento na minha cabeça, vou comprar uma bike. Na sexta feira da mesma semana eu compre a bike e no sábado eu já fiz um pedal de 20km até o meu trabalho.
A partir deste dia eu prometi que não ficaria mais nenhum dia sem andar de bike não importava a hora que eu chega-se em casa eu saia para andar.
Pedal vai, pedal vem e a cada dia que passava eu aumenta um pouco a quilometragem até que um dia eu fui de Santo André a Paraty no Rio de Janeiro pedalando neste dia eu dei conta que eu tinha uma capacidade interessante em pedalar longas quilometragem de bike.
Então em 2013 um amigo Bruno me convidou para fazer minha primeira prova de bike o AUDAX 200km de Franca. Foi uma prova bem difícil mas conseguimos terminar dentro do tempo.
Foi neste dia que o atleta Wilson Poletti nasceu, eu notei que se quisesse continuar neste estilo de prova eu teria que começar a treinar mais deste então nunca mais parei.
Abracei o ciclismo de longa de distância com minha alma porque como já disse é um sonho de infância eu nasci para ser ciclista, para fazer algo bem feito não existe meio termo e para isto você precisa fazer escolhas.
Eu praticamente larguei minha profissão de design para me dedicar ao ciclismo fui trabalhar em lugares que me pagavam bem pouco, mas que me permitiam treinar mais. E dia a pós dia lutando contra todos os obstáculos eu fui evoluindo e crescendo com força, garra, determinação e foco. As coisas não são fáceis para atletas em nosso pais, mas ao invés de ficar tentando achar um culpado eu busco converter tudo isto em pensamentos bons que me deixa mais forte para continuar no caminho, quando a gente quer a gente vai e faz.
Sempre esteja aberto para receber ajuda, mas não espere ser ajudado para fazer algo. Sempre esteja disposto a ajudar.
Sempre seja grato por toda ajudar que receber.
Ao longo destes 6 anos dedicado ao ciclismo de longa distância fiz diversas provas 200km, 300km, 400km, 600km e sempre buscando desafios maiores.
Então de 2 anos para cá venho me dedicando a provas acima de 1000km. Eu fiz uma prova 1000km, 1200km, 1300km, 1500km e a maior conquista foi em novembro do ano passado onde fiz uma prova de 2500km, 24 atletas largaram e apenas 5 terminaram e eu estava entre os 5.
Meu próximo desafio em novembro de 2019 uma prova de 4100km.
Muitas pessoas me perguntam o que me leva a fazer tudo isto? Eu respondo:
É amor! É sair do comum é fazer daquilo que você ama algo extraordinário.
Bom esta é minha breve história.
Me sigam:
Facebook:
https://www.facebook.com/wilsonpoletticiclista
Strava:
https://www.strava.com/athletes/wilsonpoletti
Instagram:
https://www.instagram.com/wilsonpoletti
——————
Autor: [acf field=”nome_h”] Cidade: [acf field=”cidade_h”] Um pouco sobre mim:
[acf field=”resumo_h”]

Envie sua história pelo link abaixo:
https://aondeabikemelevou.com.br/enviar-minha-historia/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrever Mensagem!
Quer falar comigo?
Olá tudo bem?
Eu sou o Cezar Freitas, um dos responsáveis pelo Aonde a bike me levou!
Como posso te ajudar hoje?
Powered by